1 – Os dois povos de Deus

O primeiro passo para compreender a Escatologia das Testemunhas de Jeová (TJ) é entender uma dualidade no conceito de povo de Deus.  Eles afirmam que Deus possui dois povos: os 144 mil escolhidos (Ap 7.1-8) e a grande multidão (Ap 7.9-17). Segundo as TJ’s, cada um desses povos terá uma função e um destino diferente no plano de Deus para o futuro.

 

2 – A função dos dois povos no Plano de Deus

Os 144 mil escolhidos são pessoas que Deus escolheu ao longo da história para serem corregentes do futuro Reino de Deus. Os demais, representados pela grande multidão, serão os participantes desse Reino, que habitarão a Terra renovada. Em outras palavras, os primeiros serão governantes do Reino de Deus e os demais serão os súditos.

 

3 – Ressurreição e Destino dos dois povos

O livro de Apocalipse, no capítulo 20, fala de duas ressurreições. Para as TJ’s, a primeira ressureição é para os 144 mil, que já ocorreu em 1914.

[1] A segunda, é para os demais, e ocorrerá na Segunda Volta de Cristo, para o estabelecimento do Milênio. Essas pessoas ressuscitarão e tomarão posse da Terra durante o Milênio, juntamente com os poucos sobreviventes da Tribulação. Nesse período, a Terra será governada por Cristo e pelos 144 mil escolhidos. Um ponto a se destacar é que os 144 mil estarão governando a Terra com Cristo a partir do céu, ou seja, a morada deles estará no céu e não na Terra, enquanto a morada dos demais (a grande multidão) será na Terra.[2] Por isso, os que participarem da primeira ressureição (os 144 mil) receberão um corpo espiritual, pois habitarão no céu, enquanto os demais receberão um corpo físico e saudável para habitar na Terra.[3]

 

4 – O Futuro dos ímpios

Para as TJ’s, os ímpios não participarão de nenhuma ressurreição, por isso, sua morte representa uma aniquilação total.[4]

 

5 – O Milênio

As TJ’s veem o Milênio como um período de Teste, um julgamento para a humanidade que estiver habitando na Terra. Durante esse período, as pessoas estarão sendo analisadas através de suas obras e somente aqueles que passarem no teste receberão a vida eterna.[5] Isso significa que elas não serão julgadas pela sua vida pregressa (antes da ressureição), mas por suas obras e atitudes durante o período do Milênio.[6] Por isso, as TJ chamam o Milênio de “Dia de Julgamento”.[7]

Diferentemente dos Adventistas, as TJ’s acreditam que a Terra será habitada durante o Milênio, que Satanás será preso num Abismo literal e não mais engará as nações, até sua soltura no final do Milênio.

 

5 – A Importância do Ano de 1914

Charles T. Russell, fundador das TJ’s, profetizou a volta literal de Jesus para várias datas (1878, 1881 e 1910), nas quais nada ocorreu. Corrigindo seus cálculos, Russel voltou a profetizar a volta de Jesus para o ano de 1914, no qual haveria paz na Terra, pois ele estabeleceria o seu Reino. Jesus não voltou, conforme sua predição, e, em vez de paz, estourou-se a Primeira Guerra Mundial.[8] Russell, portanto, afirmou que havia acertado a data, contudo, se equivocou na forma da Vinda de Jesus, que seria através de uma manifestação espiritual e não física (Jo 14.19). Ele afirmou que desde 1914 o mundo está vivendo os últimos dias (2Tm 3.1), a caminho do Armagedom.[9] Em algumas publicações, as TJ’s disseram que a “geração” que visse a volta de Jesus em 1914 não iria morrer antes da vinda do Armagedom (Mt 24.34).[10] Posteriormente, percebendo a falha de interpretação, essa visão foi abandonada.

Como Russell chegou à conclusão de que Jesus voltaria em 1914? Ele chegou a essa conclusão através de uma interpretação de Daniel 4.32. Segundo Russell, os sete tempos da passagem representam sete anos, e cada um dos dias dos sete anos (2.520) representa um ano, portanto, ele concluiu que o texto falava de um período de 2.520 anos. Para o início da contagem, Russell fixou a data de 606 a.C., período no qual houve o Cativeiro Babilônico.

 

6 – O que as TJ’s dizem sobre a Tribulação?

Quanto à Tribulação, Charles T. Russell, no livro “Três Mundos ou Planos de Redenção”, escreveu que esse período havia começado em 1874, ou seja, o período de 40 anos antes de 1914.[11] Atualmente, paras a TJs, a Tribulação ainda não se iniciou, e o que se iniciou em 1914 foi o “princípio das dores” (Mt 24.8).[12] Eles ensinam também que a Tribulação se iniciará quando as “Nações Unidas (a atual “coisa repugnante”) atacar a cristandade (santa aos olhos dos cristãos nominais) e o restante de Babilônia, a Grande.”[13] Para eles, a Tribulação é um período de tempo indefinido, que Deus irá abreviar por causa do escolhidos. Ela culminará no Armagedom, o clímax da Tribulação, que será uma guerra travada entre Deus e os ímpios, a fim de estabelecer o seu Reino na Terra.

Escatologia das TJ


Notas:

[1] Site oficial das Testemunhas de Jeová: <http://www.jw.org/pt/ensinos-biblicos/perguntas/o-que-e-ressurreicao/> (06/02/2015)

[2] Site oficial das Testemunhas de Jeová: <http://www.jw.org/pt/publicacoes/livros/biblia-ensina/o-que-e-o-reino-de-deus/> (06/02/2015)

[3] Site oficial das Testemunhas de Jeová: <http://www.jw.org/pt/ensinos-biblicos/perguntas/o-que-e-ressurreicao/> (06/02/2015)

[4] Site oficial das Testemunhas de Jeová: <http://www.jw.org/pt/ensinos-biblicos/perguntas/o-que-e-ressurreicao/> (06/02/2015)

[5] Site oficial das Testemunhas de Jeová: <http://www.jw.org/pt/publicacoes/revistas/g201001/que-e-dia-do-julgamento/> (06/02/2015)

[6] Site oficial das Testemunhas de Jeová: <http://www.jw.org/pt/publicacoes/revistas/g201001/que-e-dia-do-julgamento/> (06/02/2015)

[7] Site oficial das Testemunhas de Jeová: <http://www.jw.org/pt/publicacoes/revistas/g201001/que-e-dia-do-julgamento/> (06/02/2015)

[8] TJs: Mais de 100 anos de falsas profecias. <http://www.cacp.org.br/mais-de-100-anos-de-falsas-profecias/> (08/20/2015)

[9] Jehovah’s Witenesses Beliefs. <http://www.conservapedia.com/Jehovah’s_Witnesses_Beliefs#Eschatological> (08/20/2015)

[10] TJs decidem que o Fim pode demorar <http://www.cacp.org.br/tjs-decidem-que-o-fim-pode-demorar/> (08/02/2015)

[11] Esequias Soares. Testemunhas de Jeovás. Pg 240

[12] Site oficial das TJ: http://www.jw.org/pt/publicacoes/revistas/w20130715/jesus-profecia-ultimos-dias/

[13] Site oficial das TJ: http://www.jw.org/pt/publicacoes/revistas/w20130715/jesus-profecia-ultimos-dias/[/fusion_text]

 


 Autor: Leonardo Costa